Ola minhas(meus) leitoras(es) queridas(os), é com muito esforço e dedicação que estou conseguindo criar o meu próprio site, para isso preciso da ajuda de vocês Eu gostaria que me dessem sugestões, opniões e me digam em que posso mudar para melhorar a visualização do mesmo, beijos da Kellyfe.
Ola minhas(meus) leitoras(es) queridas(os), foi com muito esforço e dedicação que consegui criar o meu próprio site, por isso peço para que vocês me deem sugestões, me digam em que posso mudar para melhorar a visualização do o mesmo, beijos da Kellyfe.
Menu_responsivo
www.000webhost.com

a garota do facebook

a garota do facebook

Autor Kellyfe

Bom gente, essa minha história aconteceu esses dias quando que por curiosidade eu cliquei para participar de um grupo de lésbicas e transexual no face book, assim que fui aceita eu fui lá dar uma olhada pra ver como era o grupo e logo de entrada vi uma vídeo de uma garota muito bonita e simpática, que me deu a impressão de ser dona ou administradora, lá então resolvi perguntar a ela se eu poderia divulgar meu blog ali no grupo, mandei uma mensagem a ela e sai de lá, como aquele dia estava muito corrido para mim, sai do face e fui fazer o meu trabalho, mas não sei por qual motivo aquela garota não saía da minha memória, então assim que eu tive uma folga voltei ao face e vi que eu tinha algumas mensagens, então fui logo ver quem queria falar comigo e pra minha surpresa, a primeira era da Flávia, a garota do grupo que eu havia entrado naquele dia, eu respondi a ela com um oi que logo fui retribuída e assim começamos a conversar, mas antes de mais nada ela fez uma coisa que já me conquistou, pois foi muito verdadeira comigo ao me confessar que ela é uma transexual lésbica, quando ele me disse aquilo seu conceito comigo subiu para 100%. Ficamos por alguns dias conversando e a cada dia que passava eu percebia que a nossa química e nossos sentimentos iam aumentando cada vez mais, eu a ajudava em algumas coisas que ela tinha dificuldades e ela ajudava a mim, nós tínhamos e ainda tempo uma interação deliciosa, pois até em alguns gostos nós éramos parecidas, até que um dia tomei uma decisão e a pedi em namoro no face book e ela aceitou, eu até aquele momento em mais de 10 anos nunca havia me relacionado com alguém no face book, pelo menos se mostrando no perfil. Passados alguns dias que havíamos começado a namorar, eu tive um sonho com ela que para mim foi quase real, que até escrevi um conto sobre esse sonho, quando falei com ela sobre isso ela me disse que o seu maior sonho era de me encontrar e ela iria fazer de tudo para isso acontecer, mas que seria uma surpresa para mim, eu dei risada e acabei esquecendo dessa nossa conversa, até que numa bela sexta-feira, quando eu estava saindo do meu trabalho tive o maior susto da minha vida ao ver Flávia parada na frente do loja, naquele momento eu fiquei estática, sem reação ou sem saber o que fazer, pois eu queria correr até ela e beija-la como louca, mas minhas pernas travaram e não saia do lugar, por alguns segundos que me pareceu décadas eu fiquei assim, até que eu recobrei meus sentidos e fui em direção a ela. A abracei bem forte e a beijei deliciosamente ali mesmo na porta da loja, quando paramos eu notei que todos que passavam naquele momento até paravam para olhar o nosso beijo. Então montamos na minha moto e saímos de lá indo a um barzinho beber e conversar um pouco, papo vai, papo vem, mas eu só estava prestando atenção nela, no seu corpo, nos seus cabelos que ia até seus ombros lisinho, ela estava usando um vestido preto curtinho que exibia suas pernas maravilhosas, e um belo par de seios lindos que igual aqueles nunca tinha visto, eram redondinhos e empinados, não muito grandes, mas eram perfeitos para o seu corpo, depois de algumas cervejas pedi licença a ela e fui ao banheiro do bar, quando voltei eu disse para continuarmos a tomar cervejas e o nosso papo na minha casa, ela deu um sorriso e disse sim, então paguei a conta e fomos. Chegando na minha casa eu disse que tinha uma surpresinha para ela e ela muito curiosa perguntou qual era a surpresa, eu disse para ela se acalmar que logo iria saber e dei uma risada bem safada, entramos em minha casa já nos beijando com muita intensidade, eu a joguei no sofá e disse para ela esperar um pouquinho, pouco tempo depois eu voltei com uma garrafa de whisky, tomamos umas 3 doses cada e continuamos a nos beijar, tirei toda a sua roupa e cai de boca naqueles seios maravilhosos e comecei a chupa-los mas com tanta vontade que até fazia barulho, depois de alguns minutos ela então se levantou do sofá, tirou meu vestido, se ajoelhou entre minhas pernas e começou a chupar minha boceta com tanta vontade, lambia meu clitóris cada vez mais forte que eu já não aguentando mais me contorcia igual a uma serpente e disse e ela: Calma baby senão vou gozar na sua boca antes do tempo, ela apenas olhou para mim ainda com o sua língua na minha boceta deu um sorriso e continuou a me chupar ainda mais forte e me masturbar ao mesmo tempo, aí não aguentei e explodi num orgasmo delicioso e ela sem parar de me chupar, engoliu tudo o melzinho e com uma cara de safada disse que aquilo era só o começo, então eu perguntei se ela esquecera da surpresa que eu havia falado, se não iria querer descobrir, ela respondeu que sim com movimento de cabeça e começamos novamente a nos beijar, mas ela não parava de me masturbar, então disse para ela me esperar e me levantei indo até o meu quarto, peguei um strapon que eu tinha acabado de comprar, o coloquei e quando voltei pra sala ela deu uma gargalhada, porque o strapon era igual ao que ela me dizia nas nossas conversas no Messenger, era o tal Juninho(Black negão) que ela sempre dizia, risos. Cheguei até ela e comecei a chupa-la inteira, tirei sua roupa, ela então olhou aquele cacete preto de silicone, o pegou com sua mão e começou a chupa-lo deliciosamente, então ela disse toda putinha, para que eu comesse o seu cuzinho bem gostoso, pois talvez eu nunca havia comido um cusinho tão gostoso igual ao dela. Então a coloquei de quatro e com a mesma carinha sapeca, ela pediu para ir devagar pois aquele cacete era grosso e fazia quatro anos que ela não transava anal e poderia machucá-la, eu então dei uma lambida e uma cuspida nele o posicionei bem na portinha do seu cusinho e comecei a forçar um pouco devagar pra entrar, pois realmente era apertadinho, Flávia começou a gemer, numa mistura de dor e prazer, pedindo para que eu fosse devagar, pois estava doendo muito, mas depois ela foi se acostumando com aquele cacete e começou a rebolar de leve, então comecei aumentar o ritmo, comecei a bombear com mais força, Flávia feito uma maluca gritava e gemia intensamente, mas ao mesmo tempo pedia para que eu não parasse de forma alguma, nossa como aquele cusinho era maravilhoso, apertadinho e eu estava arrombando ele com todo meu prazer, ela então me disse para dar um tempo e quando eu sai ela me jogou de costas no tapete e veio por cima de mim dizendo que eu iria ver do que ela seria capaz de fazer, ela sentou naquele pau e começou a cavalgar e rebolar bem devagar, e foi aumentando o ritmo compassadamente, ela pulava e gritava feito uma louca, ela estava delirando tudo aquilo e eu também, que delicia de cuzinho, eu estava tão envolvida com aquela transa que enquanto Flávia cavalgava loucamente naquele cacete de silicone, eu agarrei em seu cacete e comecei a masturba-la, ela tinha um pau não muito grande e era fino, mas estava duro feito pedra e latejava muito, conforme eu batia pra ela, ela me retribuía cavalgando cada vez mais forte e rápido, dizendo a todo momento para que eu fodesse com vontade seu cusinho, eu já louca de tesão, e cheia de fantasias passando em minha cabeça, continuava a masturba-la sem parar, pois estávamos loucas de tesão. Então Flávia me disse que já estava cansada de tanto cavalgar e se levantou, no momento que ela ficou de frente para mim, não hesitei, a puxei ela pela cintura, ainda sentada e ela de pé comecei a chupar aquele seu pau, que insistia continuar duro feito pedra, apesar que não era minha primeira vez que transava com uma transex eu estava fascinada por essa mulher e comecei a chupar rápido, ela então disse para que eu fosse devagar senão ela iria gozar e não o que ela queria naquele momento. Ela então se ajoelhou, começando a chupar aquele pau de borracha de uma maneira incrível, chupava lambia minha boceta de leve, as vezes passava sua língua no meu cusinho também, a cada vez que lambia do meu cusinho eu me arrepiava toda, mas eu adorava aquela sensação deliciosa, mas Flávia não contentou em apenas lamber e enfiou sua língua toda dentro do meu cúsinho, nossa sua língua estava tão rígida que parecia até um cacete, aquilo foi uma delícia inexplicável, que quase gozei antes do tempo. Então eu disse para ela me foder para valer, me ajoelhei no tapete de pernas bem abertas, me apoiei no sofá e ela veio por trás de mim e começou a me chupar por alguns minutos, só depois ela penetrou seu cacete delicioso dentro de mim, ela ia bem devagar e eu gemia pedindo para ela me foder mais forte e ela começou a meter seu pau em minha boceta muito forte e rápido penetrando até o fundo, eu estava adorando aquilo, depois de alguns minutos e muitas socadas intensas nós gozamos juntas, ficamos por um tempo deitada nos acariciando, então Flávia disse pra mim a foder seu cusinho de novo e bem forte. Então coloquei novamente o strapon e ela ficou de quatro mim e comecei a foder em seu cuzinho bem devagar, a cada estocada ela gemia e mordia uma almofada de tanto prazer que sentia, ela gritava gemia e dizendo para que eu não parasse, depois de alguns minutos fodendo aquele cuzinho que já estava arrombado não aguentei mais e cai ao seu lado, ela também estava exausta, mas pra mim ainda faltava algo mais, então disse a ela que me fodesse, mas dessa vez mais forte do ela pudesse, ela deu um sorriso safado e me colocou de quatro e começou a me foder delicioso, estava tão gostoso que eu só falava para ela não parar e meter mais forte ainda e em pouco tempo nós duas gozamos novamente juntas, então nos abraçamos e fomos tomar banho juntas, depois do banho demos um beijo apaixonadas e dormimos ali mesmo até no outro dia. Isso foi só o primeiro dia de final de semana maravilhoso.

 

Deixe seu comentário

  • kelly

    Queres beber do meu néctar? Queres sentir o meu sabor? Queres provar o meu requinte Que em gozo eu lhe dou? Queres sugar meus desejos.... Mais profundos e obscuros? Tragas a mim os seus beijos Que do resto sou eu quem cuido.