Ola minhas(meus) leitoras(es) queridas(os), é com muito esforço e dedicação que estou conseguindo criar o meu próprio site, para isso preciso da ajuda de vocês Eu gostaria que me dessem sugestões, opniões e me digam em que posso mudar para melhorar a visualização do mesmo, beijos da Kellyfe.
Ola minhas(meus) leitoras(es) queridas(os), foi com muito esforço e dedicação que consegui criar o meu próprio site, por isso peço para que vocês me deem sugestões, me digam em que posso mudar para melhorar a visualização do o mesmo, beijos da Kellyfe.
Menu_responsivo
www.000webhost.com

a garota do facebook-parte II

a garota do facebook-parte II

Autor Kellyfe

Acordamos no sábado por volta de 11 horas, me levantei, fiz a minha higiene bucal e fui até a cozinha preparar o nosso café da manhã, mas para minha sorte minha mãe já havia feito isso para nós, voltei para o quarto, Flávia já havia colocado uma sainha bem curta mostrando as coxas lindas e com uma blusa um pouco decotada, onde mostravam parte dos seus seios deliciosos, quando a vi pensei comigo mesma: “Nossa que tesão de mulher que eu arrumei” pois ela faria inveja a qualquer mulher. Dei um beijo em sua boca e descemos para tomarmos café. Depois do café convidei Flávia para darmos uma volta de moto, fomos até meu quarto e colocamos uma roupa adequada, sendo que eu coloquei um shortinho jeans bem curto e justo, um top preto e um tênis, Flávia nem precisou se trocar, apenas colocou um short por baixo da saia, montamos na moto e saímos sem nenhuma preocupação de voltar, mostrei a ela vários lugares onde eu sempre ia, depois de mais o menos andarmos, chegamos a um barzinho de uma amiga minha que também tem uma filha lésbica, seu nome é Sara, ela é uma garota linda, morena de cabelos cacheados, olhos da cor de mel, seios grandes e uma bunda que faz qualquer homem perder a cabeça, mas por sorte nossa ela curte mesmo é mulher. Chegando cumprimentei a dona Ana pedi uma cerveja e sentamos em uma mesa perto balcão, como ainda não tinha nenhum freguês dona Ana ficou conversando com a gente, pois já vazia algum tempo que eu não aparecia por lá. Já era umas 18 horas quando a Sara chegou do trabalho, quando ela me viu, deu um pulo de alegria, me abraçou forte e beijou minha boca de leve, eu a apresentei Flávia e ela disse para que a esperasse tomar um banho que já ela voltaria para colocarmos as nossas fofocas em dia. Eu e Flávia voltamos a nos sentar continuando a tomar nossa cerveja, meia hora depois volta a Sara linda como sempre e com seu jeito extrovertido me perguntou o que eu estava planejando pra aquela noite, eu respondi que havia ido à sua procura para saber se ela tinha alguma coisa de bom para nos indicar, então ela me disse que estava a fim de ir numa festa sertaneja que iria acontecer em uma cidade que fica à uns 25 km da minha, aí falei que havia ouvido falar dessa festa, mas que eu nem havia cogitado em ir, mas que naquele momento eu até iria se a Flávia topasse, ela então me disse que iria onde eu fosse, então marcamos de irmos as 21 horas e que nós esperaríamos por Sara em minha casa. Paguei a conta, nos despedimos de dona Ana e de Sara e fomos para casa tomar um banho e nos prepararmos para a nossa noite, chegando em casa fomos direto para o banheiro, ela eu e Flávia, entre caricias e beijos fizemos um sexo rapidinho, saímos do banho, nos trocamos e fomos comer alguma coisa, quando eram 20:50 H, escutamos a buzina do carro da sara, rapidamente entramos no carro e seguimos para a festa. Chegando lá vimos que a festa estava bem animada, com várias mulheres bonitas, fomos até o caixa, compramos algumas fichas de cervejas e nos misturamos entra a multidão, dançamos e divertimos muito, que era 1 hora da manhã chamei as duas para irmos embora, entramos no carro da Sara e voltamos para minha casa, chegando lá coloquei uma música abri uma garrafa de vinho e começamos a beber e dançar, não demorou muito para estarmos bêbadas, então Sara tirou sua blusa, ficando apenas com um shortinho minúsculo que usava, em seguida fui eu, mas fui mais além ficando completamente nua, depois foi a vez de Flávia ficar só de calcinha, então começamos as três dança e acariciar uma a outra e aquilo foi nos subindo um fogo, dando-nos um tesão descomunal que não podíamos resistir, então Sara se abaixou de frente para a Flávia e tirou sua calcinha, quando ela prestou bem atenção viu que Flávia não era o que ela pensava e deu uma gargalhada e falou que aquilo estava melhor do que ela imaginava, foi logo agarrando o cacete de Flávia e o abocanhou o chupando feito uma gata faminta. Enquanto Sara chupava o pau da Flávia eu a beijava, acariciava seus seios e sua barriguinha e as vezes descia minha mão um pouco mais e punhetava seu pau enquanto Sara o degustava deliciosamente. Nossa festa particular estava sendo melhor do que havíamos planejado, depois de longos minutos sendo chupada e acariciada por mim e Sara, Flávia entre gemidos e sussurros disse que iria gozar, Quando ela gozou eu e Sara engolimos todo o seu néctar quente, então ela sentou-se no tapete, ficando entre eu e Sara, começou a me chupar, eu sentia sua língua deslizar pela minha virilha e percorrer meus grandes lábios, meu clitóris e com a perna bem aberta ela chegou a enfiar a língua, até onde foi possível na minha boceta, percorria sua língua começando na boceta indo até meu cusinho, Sara ao nosso lado chupava meus seios enquanto olhava Flávia se deliciando na minha boceta, logo Flávia sentiu que meu melzinho escorria das minhas pernas, quando ela sentiu aquilo pediu para que eu chupasse a boceta da Sara e consequentemente Sara a chupasse também fazendo um círculo de prazer. Mas Sara que e muito safada colocou uma bala de halls na boca e de vez em quando passava na cabeça do cacete de Flávia, de início ela chupava só a cabeça, mas em seguida colocou tudo dentro da boca, nossa era delicioso ouvir a Flávia gemer de prazer, mas Flávia também não ficou atrás, pegou um halls e começou a enfia-lo dentro da minha boceta, nossa aí fui parar nas nuvens ao sentir aquele ardido delicioso na boceta, não demorou muito eu explodi num orgasmo intenso na boca da Flávia e ela fez o mesmo na boca da Sara. Depois de alguns minutos de descanso, levantamos e fomos toma banho juntas e durante esse banho rolou muitas caricias que nos deixaram excitadas novamente, então ao terminarmos fomos direto para minha cama, ao chegar perto e empurrei Flávia e ela caiu de costas, mais que depressa eu me deitei e cai de boca no seu pau e comecei a chupar deliciosamente, Sara também fez a mesma coisa e passou a dividir aquele pau delicioso comigo, de vez em quando nós duas beijávamos na boca Sara então parou de chupar aquele mastro e foi descendo até chegar na minha bocetinha da melada. Depois de um tempo me levantei e fui por cima da Flávia e comecei a cavalgar no seu pau, Sara então foi por trás e começou a enfiar seu dedo no meu cuzinho, eu rebolava sem parar como uma cadela no cio, ela então enfiou dois, depois três dedos, aí que eu gritava pedindo pra Flávia me foder forte, então comecei com movimentos de vai e vem rápidos e deliciosos, nós falávamos muita putaria a todo tempo, depois de uns dez minutos cavalgando tive outro orgasmo intenso, então sai de cima da Flávia e eu e Sara começamos a chupar seu pau e o deixamos limpinho, Sara com uma cara de safada disse que também queria sentir aquela rola dentro dela, mas queria que fosse no seu cuzinho e já foi ficando de quatro e Flávia por trás e foi enfiando tudo dentro dela começando um vai e vem frenético, eu entrei por baixo da Sara e comecei a chupar seu clitóris e as vezes as bolas da Flávia, dizendo pra ela arrombar aquele cuzinho delicioso da Sara, Sara por sua vez chupava minha boceta como uma cadela no cio e ficamos assim nos fodendo de todas as maneiras possíveis até que gozamos as três ao mesmo tempo. Depois de mais um tempo de descanso, Flávia disse que também queria ser fodida por mim, então me levantei vesti o strapon, deitei na cama, Flávia ficou de frente pra mim cavalgando naquele pau de silicone e começou a fazer movimentos de subir e descer até que aquele cacete negro se acomodou todo no seu cuzinho, Sara louca de tesão abriu suas pernas, ficando de frente para a Flávia e sentou no seu cacete que estava duro feito pedra e nós gemíamos e gritávamos de tanto tesão e prazer, não sei como consegui tanta força naquele dia, pois eu levantava as duas com meu corpo pra foder o cuzinho delicioso da Flávia, depois de uns dez minutos naquela maratona sexual, caímos as três na cama quase desfalecidas, acabamos dormindo as três agarradinhas até 11 horas do domingo e Sara se levantou se despedindo de nos, com beijos intensos e foi para sua casa, eu e Flávia ficamos mais um pouco na cama e acabamos dormindo abraçadas de conchinha outra vez. Quando eu acordei senti algo molhado na minha virilha e boceta, quando eu realmente me despertei vi que Flávia estava percorrendo todo meu corpo com sua língua macia, então dei um sorriso, perguntei o que ela estava fazendo, ela então me respondeu que estava me deixando um presente de agradecimento por tudo que eu a havia lhe proporcionado naquele final de semana maravilhoso, então eu disse para ela virar ao contrário e subir em cima de mim para entregar o presente corretamente, então ela fez o que pedi e fizemos um delicioso 69 até explodirmos num orgasmo maravilhoso, depois fomos tomar um banho juntas, almoçamos e ela se preparou a sua volta para casa. Então eu a levei até a rodoviária, mas antes de ela entrar no ônibus lhe dei um beijo demorado de língua como despedida, o ônibus saiu e lá se foi o meu grande amor, mas antes de partir nos prometemos encontrarmos outras vezes e quem sabe vivermos uma vida juntas. Foi assim que aconteceu um dos finais de semana que eu jamais esquecerei.

 

Deixe seu comentário

  • Delma

    Muito bom,caralho até eu fiquei com tesão