Ola minhas(meus) leitoras(es) queridas(os), é com muito esforço e dedicação que estou conseguindo criar o meu próprio site, para isso preciso da ajuda de vocês Eu gostaria que me dessem sugestões, opniões e me digam em que posso mudar para melhorar a visualização do mesmo, beijos da Kellyfe.
Ola minhas(meus) leitoras(es) queridas(os), foi com muito esforço e dedicação que consegui criar o meu próprio site, por isso peço para que vocês me deem sugestões, me digam em que posso mudar para melhorar a visualização do o mesmo, beijos da Kellyfe.
Menu_responsivo
www.000webhost.com

consolando minha amiga de colégio

consolando minha amiga de colégio

Autor Kellyfe

Eu já fui casada com homem, mas sentia que nunca havia alcançado o ápice do prazer sexual, mesmo que eu tivesse tido muitas transas com ele, eu gozava e claro mais não sentia orgasmo. meu primeiro beijo foi com 15 anos talvez por pura curiosidade apenas, com essa amiga que vou contar aqui. mais logo que me separei tudo mudou na minha vida. conheci Vanessa no colégio. Ela é apenas um ano mais velha que eu, uma loira de pele bronzeada e um pouco mais baixa, cabelos lisos até o ombro, talvez seus seios são do mesmo tamanho que os meus, porém ela tem um copo mais marcante que o meu: uma bunda bem chamativa e deliciosa que constrata com seu corpo meigo e por sermos amigas há muito tempo, já havíamos nos visto nuas várias vezes e eu sempre a olhava de uma maneira diferente desde o colégio, e confesso que observá-la me deixava com desejos obscenos (apesar que ainda éramos ainda quase crianças e sem experiência nenhuma) me dava vontade absurda de passa minha língua em sua bunda que crescia constantemente. Depois que terminamos o colégio Vane se mudou e ficamos distante por 5 anos. Há 3 meses nos reencontramos e ela decidiu dormir em minha casa como já fizera algumas vezes, nesse dia havia brigado feio com seu marido e seu casamento estava no fim, ela desabafou para mim chorando, Então eu disse que não entendia como ela tinha casado com um traste que nem aquele, consolei-a como de costume e depois fomos nos distrair, assistimos filmes, comemos e bebemos vinho e até chegar a hora de dormir por volta da uma da manhã, estávamos na cama. Eu estava usando uma camiseta regata curta e uma calcinha fio dental branca e ela um short e uma blusa de malha, e lá estávamos nós, compartilhando minha cama …Vane de bruços dormiu primeiro que eu, o que me deu algumas ideias malucas. Após ter certeza de que ela havia dormido de verdade, comecei a deslizar minha mão delicadamente pelo seu corpo, começando pelos ombros fui descendo para as costas até chegar onde mais queria, na sua bunda… coloquei minha mão por dentro do seu short e comecei a acariciá-la. era deliciosa a sensação de poder apertar seu rabinho e eu queria mais… e muito safada fui enfiando meu dedo indicador no seu cu, ela continuava dormindo como um anjo. eu fazia movimentos leves no seu cuzinho, um vai e vem com meu dedo, e provei o gosto do meu próprio dedo, senti o gosto delicioso dela, e sem pensar, comecei a tirar seu short, ver seu corpo me dava arrepios, ver aquelas pernas enquanto a despia era demais, decidi prová-la toda… e assim comecei a chupar seus pés que eram lindos, um pouco menores que os meus, tinham o gosto e cheiro dela. deslizei minha língua pelas suas pernas, cheguei na sua bunda, e não resistindo dei uma leve mordida. sua bunda era realmente saborosa e grande, quase entro em êxtase, querendo sentir seu cu na minha língua precisei abrir espaço então abri sua bunda com minhas mãos e finalmente consegui lamber aquele cu eu fazia vários movimentos circulares com minha língua e pressionava ele num vai e vem delicioso. A essa altura eu já estava toda molhada e me masturbando enquanto a chupava, foi quando perdi o controle e meti toda minha língua no fundo daquele cu, e foi quando que me assustei. Vane acordou soltando um gemido. fiquei doida, como iria explicar o que eu fazia. me afastei e fiquei tensa, olhando qual seria sua reação e ela continuava imóvel, de bruços com uma perna meio levantada, deixando sua bunda empinada. depois de um tempo ela me olha e diz: -confesso que estou excitada mais confusa. Acordei há um tempo mais fiquei quieta para saber o que eu estava realmente sentindo. se era um sonho ou realidade, agora não sei o que vai acontecer depois, mas sei que gostei e quero continuar, pois quem sabe eu fodendo com uma mulher seja uma boa maneira de me vingar do idiota do meu marido. Continue, kelly, e não pare até eu mandar. e ela levantando a bunda e mantendo a cabeça abaixada, eu quase não acreditei no que ouvi, mas eu adorei e aquela cena me deixou com muito tesão, senti que era uma ordem o que ela disse então obedeci rápido. naquele momento eu só poderia seguir suas ordens… e continuei, mas dessa vez não precisava me conter, então agarrei sua bunda empinada com minhas mãos e voltei a chupar seu cu com mais vontade ainda, em meio a seus gemidos, eu chupava e lambia ele todinho, eu estava realmente comendo seu cu com a minha língua. ela começou a se masturbar naquela posição e assim ficamos por uns dez minutos, e aumentando o ritmo. fui interrompida bruscamente quando fui pega pelos cabelos, e ela beijou minha boca loucamente e correspondi igual. o gosto da sua boca e do seu cu misturado…era demais! e sem soltar meu cabelo: ela disse -preciso aliviar me stress, minha raiva e você vai me ajudar. então eu disse -sou toda tua faz o que quiser comigo, é só mandar que eu faço qualquer coisa pra você. ela falou -então fique como eu estava. tiramos o resto de nossas roupas e que ela mandou, eu obedeci, me empinei bastante e fiquei com a cabeça no travesseiro, eu está muito excitada e preparada para receber tudo. Vane dava tapas na minha bunda e com as duas mãos e apertava com vontade, meteu o dedo na minha boceta e no meu cu enquanto me apertava, senti que ela me dominava totalmente e que ela ficava excitada com isso. ela disse: -nunca tinha reparado como seu rabo é delicioso. vou foder muito seu cu e sua boceta até não querer mais! e começou a me chupar por trás e enfiar seus dedos com mais força, ela alternava entre meu cu, e minha boceta lisinha…mas Vane tinha gostado mesmo do meu cu. e ela o fodeu com muita vontade e eu permanecia no mesmo lugar, dominada, gemendo e ficando cada vez mais excitada. depois de me comer gostoso, Vane disse: - sua bunda tá toda vermelha, quero te foder mais gostoso ainda! não saia daí e fique se masturbando até eu voltar. ela levantou eu fiquei na mesma posição enquanto massageava meu cu, que estava dolorido depois de tudo, mas continuei, eu tinha satisfazer Vane, logo depois ela voltou com um consolo de dois lados e um lubrificante, fiquei surpresa sem saber o que pensar. só queria que ela continuasse usando o meu corpo como quisesse. ela passou bastante lubrificante no meu cu. foi uma massagem muito deliciosa e aliviou a dor. e ela fodeu meu com vontade com o consolo e ela falou: – vou descontar toda minha raiva comendo seu cu e sua boceta, pois já que é minha amiga, vai me obedecer e levar tudo. agora abra seu cu pra mim e peça pra eu foder ele. respondi: -come meu cu, vai, fode esse cuzinho o quanto você quiser, ele é todo seu Vane foi à loucura, abri minha bunda e meu cu com as duas mãos para ela comer, ela enfiou um lado do consolo na sua boceta e colocou o outro no meu rabo, conforme ela ia metendo fundo, eu sentia o prazer aumentando, era uma sensação viciante. meus gemidos e os de Vane também iam aumentando com a penetração. quando Vane enfiou o consolo o suficiente para ficar metade na sua boceta e a outra metade no meu cu, ela segurou e apertou minha bunda com as duas mãos e começou a fazer os movimentos de vai e vem, era uma delícia estar sendo fodida por ela daquela forma, eu era apenas sua puta naquela hora e Vane gemia muito enquanto arrombava meu cu. ela fazia com uma velocidade, o tesão era grande e eu comecei a gritar. Toda aquela raiva estava sendo descontada em mim. Vane apertava e batia na minha bunda, ela rebolava tanto que eu podia sentir sua boceta molhada batendo atrás de mim. Depois de tudo isso, Vane tirou o consolo de nós duas e se masturbou até gozar. como eu permanecia na mesma posição, senti aquele gozo delicioso escorrer no meu rabo. foi um prazer único e desde então Vane e eu continuamos nos encontrar pra outras aventuras diferentes, trocamos de posições as vezes. e isso aí amores se gostaram curtem e comentem.

 

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar este artigo!