Ola minhas(meus) leitoras(es) queridas(os), é com muito esforço e dedicação que estou conseguindo criar o meu próprio site, para isso preciso da ajuda de vocês Eu gostaria que me dessem sugestões, opniões e me digam em que posso mudar para melhorar a visualização do mesmo, beijos da Kellyfe.
Ola minhas(meus) leitoras(es) queridas(os), foi com muito esforço e dedicação que consegui criar o meu próprio site, por isso peço para que vocês me deem sugestões, me digam em que posso mudar para melhorar a visualização do o mesmo, beijos da Kellyfe.
Menu_responsivo
www.000webhost.com

Uma história alucinante

Uma história alucinante

Autor Kellyfe

Eu nunca gostei de rótulos, se tem uma coisa que detesto é quando me perguntam se sou ativa ou passiva, mas já que a maioria tem essa curiosidade, então vou dizer que gosto de dar e receber prazer, ou como sempre digo, que eu danço conforme a música. mesmo já tendo sido casada por pouco tempo com um homem, eu jamais senti atração por essa espécie, mas na hora de uma transa, se tiver um strapon ou qualquer outro acessório do gênero, eu sinto mais prazer, não sou do tipo dominadora e nem pouco submissa, digamos que sou meio termo, mas enfim, esses conheci uma garota muito legal, e com ela dias e noites maravilhoso e nosso lance foi intenso. Eu sempre usei vibrador ou strapon e outros mais nas minhas transas, mas com a Sara aconteceram coisas que eu jamais imaginaria que rolasse comigo. Sei que muita gente fica confusa quando ouve sobre lésbicas usando acessórios, mas acho esses argumentos sem noção tipo: “já que se você curte ser penetrada por que você então não procura um pau?” Isso é uma coisa que me deixa louca de raiva, pois eu tenho certeza que a química existente entre duas mulheres é perfeita, esse tesão maluco que sentimos ou pelo menos que eu sinto estando com uma mulher necessariamente, não nos tira a vontade de ser penetrada, concordam? Muitas pessoas têm essa visão ridícula de que mulheres lésbicas são seres angelicais que vivem ao redor de rosas, seres puros e que não transam. A verdade é: mulheres sentem tesão, independente da orientação sexual, e algumas delas são muito mais sexuais do que outras, e esse era o caso de Sara, uma mulher linda, gostosa e cheia de fogo. Eu hoje estou com 32 anos indo para 33 e Sara era 5 anos mais velha que eu, ela é um tipo de mulher bem liberal, sem nenhuma restrição com a sexualidade. Ela tem cabelos castanhos, olhos pretos e cacheados, um corpinho de dar inveja para muitas garotinhas, seios médios lindos e uma personalidade incrível. Ela é daquele tipo de mulher que você conhece e já quer ser sua melhor amiga, de cara. Eu a conheci em um bar LGBT em uma cidade vizinha da minha, ela chegou até a mim e começou a conversar comigo como quem não queria nada e quando vi já estávamos num canto do salão nos beijando e nos acariciando como duas gatas famintas, mas naquela noite não passamos de beijos e caricias, quando eram umas quatro da manhã, Sara me disse que iria em bora e como eu também estava cansada disse que a levaria até sua casa, chegando lá, ficamos um tempo no carro nos acariciando e nos masturbamos até gozarmos juntas ali mesmo no carro, naquele momento percebi que Sara era muito atrevida e um pouco agressiva numa transa mas curti a sua pegada. Ela levantava meu vestido e abria as minhas pernas com força e me penetrava forte com os seus dedos, e enquanto me penetrava ela dava beios e lambia o meu clitóris, me fazendo delirar de prazer, sei que foi mais uma hora naquele tesão delicioso. Depois já cansadas nos despedimos para irmos dormir, mas na despedida Sara me perguntou seu eu curtia acessórios e eu disse que sim. Então ela disse para que no outo dia eu fosse na sua casa, pois ela iria me mostrar alguns brinquedos que ela tinha, eu disse que iria amar conhecer e principalmente voltar a vê-la. No dia seguinte cheguei em casa do trabalho por volta de 19 horas, tomei um belo banho, coloquei um vestido de malha bem soltinho e fui ao encontro de Sara. Chegando lá na casa daquela mulher maravilhosa e muito misteriosa. O meu coração bateu forte, pois eu estava ansiosa, mas além da ansiedade também estava cheia de tesão. Eu não parava de pensar no que ela iria fazer comigo e aquilo me excitava muito, pois mesmo antes de tocar a sua campainha eu já sentia a minha boceta encharcar, toquei a campainha e logo aparecer aquela Deusa para me atender, ela estava linda, vestindo uma blusinha bem curta e uma calça jeans, ela então logo me puxou para dentro e me beijou deliciosamente, foi me beijando e me puxando para dentro do seu apartamento, nossa que beijos deliciosos ela me dava, sua língua muito hábil massageava a minha, seus lábios eram carnudos e me beija com vontade, parecendo uma fera no cio. De repente senti algo rígido entre as suas pernas, percebi então que ela tinha alguma coisa fazendo volume em sua calça, fiquei um pouco intrigada e comecei a pressionar o meu corpo contra o dela, queria entender o que era aquilo, mas aquela sensação foi me deixando ainda mais excitada, aquela sensação dos meus seios roçando nos dela me deixava maluca e minha boceta já estava inchada e meu clitóris pulsava demais. Sara então pegou em minha mão e me levou para o seu quarto e pediu que eu ficasse bem à vontade na sua cama, ela ficou em pé e se aproximando do meu rosto, abriu as sua calça jeans revelando um strapon cacete de silicone enorme e maravilhoso, ele não parecia ser um pênis e sim ser muito melhor, era grosso, mas na medida certa, tinha uma textura interessante e era da cor da pele, então ela pediu para que eu o chupasse esfregando o em meu rosto. Eu segurei aquele mastro com a minha mão e fui chupando por inteiro, e aquilo me deixava com muito tesão, eu chupava e me tocava por cima da minha calcinha e já imaginava ela me penetrando com ele, a minha boceta estava quente e sensível, ela então segurou a minha cabeça e enfiou todo aquele pau na minha boca, fazendo movimentos de vai e vem como estivesse fodendo minha boceta e dizia para que eu engolisse tudo e eu chupei cada centímetro daquele cacete, ela então deitou na cama ao meu lado e começou a tirar as minhas roupas, começou pelo vestido e rapidamente subiu em cima em mim, começou a esfregar o aquele pênis de silicone nos bicos dos meus seios, enquanto isso eu me tocava e desejava tudo aquilo dentro de mim. ela então perguntou se eu queria ser fodida e eu apenas gemia sussurrando pedindo para que ela me fodesse com força, ela então ficou nua ficando apenas vestida era aquele strapon maravilhoso, ela então me deixou completamente nua na sua cama. Sara então olhou fixamente para mim e sorrindo, se aproximou, separou as minhas pernas e se posicionou entre elas, tirou a minha mão da minha buceta e pediu que eu não me tocasse, ela então colocou aquele cacete sobre a minha boceta, e ficou o esfregando entre os meus lábios vaginais e meu clitóris. Que loucura, que sensação maravilhosa, eu o movimentava o meu quadril para cima forçando naquele cacete, louca para ser penetrada, mas ela para me judiar se afastava e dessa maneira me deixava ainda mais excitada. Ela então se aproximou, o posicionou na portinha da minha boceta e lentamente foi enfiando tudo dentro de mim, aquilo me deixou alucinada, e ver aquela mulher maravilhosa em cima de mim fazia a minha buceta pulsar, contraindo os músculos da minha boceta de tanto tesão. Sara aproximou o seu rosto do meu, me beijava enquanto acariciava os meus seios, tudo isso enquanto sentia aquele pau delicioso fodendo a minha boceta, entrando e saindo, todo lambuzado pela minha lubrificação, eu gemia e me contorcia de prazer, com aquela mulher deliciosa me fodendo. Quando eu estava muito perto de gozar, Sara se virou e pediu que eu cavalgasse nela, então me posicionei e fui agachando até aquele cacete, pois eu queria sentir cada pedacinho daquele objeto do prazer maravilhoso me penetrando. Enquanto sentava também me tocava, esfregando o meu clitóris bem gostoso e fui aumentando a velocidade dos movimentos e pela primeira vez naquela noite eu me senti dona da situação, fui montando bem forte nela, os meus seios balançavam e eu podia ver ela babando enquanto me observava. Cavalguei intensamente por uns 10 minutos até que explodi num orgasmo alucinante, Ela pegou nos meus seios e começou a apertar os meus mamilos bem forte, era uma mistura de dor e prazer, mas eu curti tudo aquilo, eu então abaixei um pouco, coloquei os meus seios em sua boca e mandei que ela os mamasse. Enquanto me chupava ela colocou a sua mão em meu clitóris e começou a pressionar ele e esfregar ele repetidamente, o meu corpo começou a tremer e eu sentava com ainda mais força nela. A minha boceta palpitava, e novamente tive o melhor orgasmo da minha vida, eu gemi muito alto, eu sentia as contrações dentro de mim, sentia a minha buceta agarrar aquele cacete com toda força, sem querer solta-lo, eu estava com tanto êxtase que nem percebi que ela também havia gozado, praticamente nós gozamos juntas, Deitamos e ela manteve aquele pau dentro de mim por alguns minutos, depois levantamos e fomos tomar um banho delicioso juntas. Depois me despedi, prometendo voltar quando ela me chamasse. Sara e eu continuamos a nos ver até hoje, e a cada encontro é uma nova experiencia. Essa foi mais uma das minhas loucas história, espero que gostem. FIM

 

Deixe seu comentário

  • kelly Ferracine

    Meninas um conselho, não fiquem postando querendo uma namorada, primeiro olha quem mais combina com vc e chama PV porque qundo vc se expõe perde totalmente seu encanto ,hoje a maioria nao querem compromisso, aí vc e bonita vão comentar e tal, mas no fundo não querem assumir relacionamento nenhum, então seja sabia se realmente busca ser feliz com alguém não anuncie, busca observa quem mais se identifica com vcs e chama PV, troca uma idéias e algo mais, não estou aqui criticando, ate porque a publicação é de cada uma de vcs, só que vejo muitas meninas sendo desvalorizada, então e só um toque,